FESTIVAL GOSPEL

5ª Edição

VENCEDOR DA V EDIÇÃO DO FESTIVAL:

CANTOR E COMPOSITOR – REGIS VALLE

METAFÍSICA

Lá vou eu e minha

sombra, o mundo em

mente e os pés descalços.

Lá no alto um rei intente, e aqui seu filho

Um príncipe falso, falso?

Um tolo escravo da loucura, aventura é meu viver.

Eu não existo por acaso, mas meu destino é meu querer

Lá vou eu rumo ao incerto, não é certo eu ficar

No meio do mundo, olhando esse mundo,

abismado me vendo um ioiô.

Não posso não, mais ficar, no meio do mundo

olhando esse mundo

de gente vendo eu sem ser eu

No meio do mundo, olhando esse mundo de

gente vendo eu sem me achar.

Lá vou eu e minha maluques, minha sombra

já me abandonou

O que eu serei se não só isso? Não tenho

destino, não tenho amor

O que eu serei se não só isso? Pra onde eu

não sei, eu só sei é que vou.

Tal qual um comenta por sobre o planeta em

taperas, cidades capitais

Sob a voz do querer e o aval do buscar entre

medo, teorema, entre tese e ousadia

Eu andei com o intento de encontrar mas não

consegui

Se não tiver ali eu vou além, talvez “teja” por

Lá.

 

Mas se nesse advento não tiver, eu me dou

alforria

Lá eu não quero, ser iludente

Lá eu só quero, me livrar da ilusão

Pra os meus dias e noites somente de

sementes de Eva uma porção

Um jardim de alfazema pra cheirar, duas

gangorras num pé de maçã

Liberdade pra lá e pra cá, o necessário pro

dom da canção

E a alegria de verdade, em vez de ter pela metade a expressão.

Uma aldeia pra minha ideologia

Dinastia na minha revolução

O são feitiço de uma fêmea feliz

Pro meu vício só ela, louco só de paixão

E por fim, tino alento e amém. Ai eu vou zen

no trem da reflexão.

Vou pra marte e outras partes, ego e arte, eu

e fé

Ego vai farejando o que sou, eu calando o

sofisma que vier

Vou ridente regendo ribombos e relendo os

Dizeres de Deus

Vou atento ao eterno arco-íris, desatento ao

que a alma não quer

Lá vou eu e minha lucidez, minha sombra

sempre sóbria voltou

Agora eu sou de novo eu, já tenho destino já

tenho amor

Agora eu sou de novo eu, me achei, eu já sei

meu caminho e quem sou.

 

Solo…

Eh. Lá vou eu e minha lucidez, minha sombra

sempre sóbria voltou.

Agora eu sou de novo eu, já tenho destino, já

Tenho amor.

Agora eu sou de novo eu, me achei, eu já sei

meu caminho e quem sou.

 

Adendo…

Se um sábio na terra e um louco no céu.

Imaginem o que eu era sob o véu da ilusão

Eu me perdi mas, me achei um irmão.

ENQUETE

Qual o estilo musical que você mais curte?

Escolha uma opção abaixo: